Ir para conteúdo


Últimas Imagens da Galeria

   

- - - - -

A Origem do Final Fantasy XI

FFXI Origem

Hoje o Final Fantasy XI é um MMORPG com quase 11 anos de idade. Mas é preciso voltar ao ano de 1999 para entender como esse jogo surgiu e as razões da Square ficar interessada em fazer de um jogo da série Final Fantasy um MMO que anos depois é considerado como o mais lucrativo da empresa. Nesse artigo vai ver que a primeira investida da Square veio com bastante ousadia e também com alguns problemas.
Ponto de Partida

Em 1999 Everquest dava a cara no mercado de jogos para PC se tornando rapidamente o MMO de maior sucesso na época, passado por cima do Ultima, seu competidor direto. O Everquest trazia uma premissa de aventuras, com jogadores entrando em dungeons para matar criaturas e pegar itens, sendo diferente de seus concorrentes direto, com um visual todo 3D e em primeira pessoa. Hironobu Sakaguchi, criador da série Final Fantasy e que morava no Havaí nessa época, ficou impressionado com o jogo e com os MMORPGs vindos do ocidente, e convenceu a Square a desenvolver seu próprio MMORPG dizendo:

- É imperativo que nós façamos MMORPGs, vai ser ótimo!

E não apenas isso, sugeriu que fosse baseado na sua série de maior sucesso, Final Fantasy. Era o ponto de partida. Para realizá-lo foi chamada a mesma equipe por trás do notório Chrono Cross: entre eles Masato Kato e Hiromichi Tanaka. Masato Kato tinha como currículo jogos como Chrono Trigger e Xenogears, e Hiromichi Tanaka foi nada menos que uns dos criadores da série Final Fantasy.

Imagem Postada

Hironobu Sakaguchi, idealizador por trás do Final Fantasy XI


A grande influência dos produtores foi Final Fantasy III, principalmente seu sistema dos personagem poderem trocar de Jobs. E queriam muito implantar coisas que não podiam colocar nas antigas edições da série por dificuldades técnicas, fazendo assim, na opinião do próprio Tanaka “O Final Fantasy mais representativo.” Mas haviam dificuldades a serem superadas. Eles tinham que encontrar a plataforma que fosse capaz de levar o jogo para a maior quantidade possível de pessoas, além disso, era óbvio que precisavam de um modo de armazenamento como de um disco rígido. Existia o PC disponível, mas quando ainda pensavam nessa solução, a Sony anunciou que iria introduzir um Disco Rígido no PlayStation 2 para acrescentar o recurso online no videogame. Ambos os problemas estavam resolvidos.

Final Fantasy XI é revelado

No dia 29 de Janeiro de 2000 a Square realizou o evento chamado Square's Millennium Event, que num único dia foram anunciados três jogos da série principal do Final Fantasy. O IX que seria o último da série no PlayStation 1, o Final Fantasy X, e a maior surpresa de todos, o Final Fantasy XI. FFXI foi revelado como um completo jogo online para Playstation 2 e PC, para ser lançado simultaneamente no Japão e EUA, tendo como subtítulo de “Online Another World” que seria como “Conectado num Outro Mundo", usando o sistema Online da empresa que seria chamado de PlayOnline. Pouco foi mostrado sobre o jogo, apenas algumas artes conceituais e um vídeo promocional.

Video promocional que foi mostrado no Square's Millennium Event


Rapidamente muitas dúvidas foram colocadas sobre o jogo, como também muita desconfiança, algumas delas durariam pelo resto da vida do FFXI. Fãs reclamavam e queriam que o jogo fosse chamado de “Fina Fantasy Online”, e que não deveria fazer parte da série principal, o que foi até pensado pela Square, mas ao verem que o jogo teria a mesma carga de história como qualquer outro Final Fantasy, ficou decidido que ele merecia ser o 11°. Além disso, muitos da mídia também estavam pessimistas nessa empreitada da Square em território Online.

Essa empreitada viria com o PlayOnline. O desenvolvimento do PlayOnline custou aos bolsos da Square, junto com o Final Fantasy XI, de 2 a 3 bilhões de Yen, algo em torno de 16-24 milhões de dólares na época. E vinha com a função de reunir os jogos com uma comunidade online multiplataforma. Um modo de ligar todos os jogadores, estando ele no videogame, no PC e até no celular, enquanto jogam ou não. Algo semelhante só seria visto meses depois com a Xbox Live, e foi uma enorme inovação.

Beta Teste e Lançamento Japonês

Em Agosto de 2001 foi iniciado o Beta Teste no Japão, em Dezembro do mesmo ano um Teste Público, e em Janeiro de 2002 ela reabriu para novas inscrições. O jogo gerava um grande interesse das pessoas. Na Famitsu, a tradicional revista de videogames do Japão, ele era o primeiro como o jogo mais esperado pelos japoneses para aquele ano.

Mas era preciso uma boa quantidade de acessórios para participar do Beta Teste. Além do próprio PlayStation 2, tinha que ter o HDD do console, um teclado e um mouse, e uma conexão com a internet, e claro o Beta Kit. A instalação durava cerca de 30 minutos, e depois eram feitas pequenas configurações relacionadas com a conexão de internet. Logo depois de baixar toda atualização, o jogo estava completo em seu PS2 sem qualquer problema.

Imagem Postada

Hoje esse Beta Kit do Final Fantasy XI é artigo de colecionador



As opiniões sobre o jogo baseado no que acontecia no Beta Teste foram bastante positivas, e isso fez com que a expectativa sobre o jogo completo crescesse, aumentando cada vez mais a ansiedade dos que aguardavam o jogo.

E no dia 28 de Fevereiro de 2002 a Square anunciou a data do lançamento no Japão para 16 de Maio com quase um ano de atraso. Nesse tempo o plano inicial de lançamento simultâneo com os EUA já estava descartado por dificuldades na distribuição, como também uma versão para Xbox que foi cogitada. A versão para PC viria meses depois, planejado antes vim junto com a versão PS2. O preço na mensalidade seria de 1.280 yen (10$ dólares), com mais 100 yen (75 centavos) por personagem extra, e o jogo custaria 7.800 yen (85$ dólares), o dobro de um jogo normal da época. Yoichi Wada, presidente da Square, declarou que não necessariamente o jogo teria que dar lucros com a venda iniciais, mas sim com o decorrer do tempo, vindo das assinaturas.

Vídeo retirado do Beta da versão PlayStation 2


O lançamento chegava. Até mesmo um guia para o jogo foi lançado em forma de mangá para facilitar a introdução dos jogadores. Mas infelizmente as vendas não foram boas em relação a números, graças ao alto custo e a necessidade do HD do PlayStation 2 junto com o adaptador de internet. Curiosamente o jogo ficou fora de estoque rapidamente, e muitos tiveram dificuldades para comprar, certamente por culpa da cautela da Square com a distribuição, prevendo que o preço iria atrapalhar as vendas.

Mas aconteceu que os japoneses tiveram problemas nos primeiros meses. Além do estoque do jogo só se reposto em Junho, houveram falhas nos servidores, sendo preciso que a Square desse mais um mês gratuito para tentar amenizar a insatisfação. Porém as correções eram feitas periodicamente, e o Final Fantasy XI foi o primeiro jogo em um videogame a realmente ter um uptade. Em Novembro de 2002, 180.000 japoneses pagavam para jogar Final Fantasy XI, um número pequeno hoje, mas naquela época onde MMORPGs não eram tão populares e o mais popular entre eles tinha apenas 500.000 jogadores, era um bom início para o FFXI.

A aceitação da mídia japonesa também foi muito boa. A Famitsu deu a nota 38/40 para o jogo, e durante a E3 as impressões foram positivas, mesmo com as reclamações envolvendo lentidão e problemas no gráfico. Agora apenas restava a sua chegada ao ocidente.

A Chegada ao Ocidente

O lançamento para a versão do PC aconteceu no dia 7 de Novembro de 2002 no Japão, tornando-se o primeiro MMORPG multiplataforma, porém o ocidente ainda não tinha recebido o jogo. No fim do ano 2002 a Square já anunciava a primeira expansão: Vision of Ziraat, que viria com novos Jobs e áreas para os jogadores.

A espera parecia chegar perto do fim quando foi anunciado o Open Beta da versão Americana, no dia 14 de Abril de 2003, enquanto uma versão europeia ainda parecia distante, quando em junho o site oficial americano do jogo foi aberto. Diferente do que ocorreu no Japão, o Beta Teste Americano serviu mais para verificar a localização do jogo para o Inglês, que foi inteiramente traduzido.

E finalmente foi marcada a estreia do Final Fantasy XI no ocidente para o dia 28 de Outubro de 2003, junto com a expansão, renomeada para Rise of Zilart. A versão para PlayStation 2 viria apenas no ano seguinte, no dia 23 de Março, novamente junto com o lançamento do HDD nos EUA. O preço da mensalidade seria de 12.95$, custando 1$ para cada personagem extra. E novamente diferente de todos os MMOs até então, não haveria divisão de servidores por região, fazendo com que ocidentais jogassem com japoneses sem qualquer restrição.

Comercial da versão PS2 do Final Fantasy XI


A IGN elegeu o jogo como o mais esperado de 2004 para PS2, e a Sony aproveitou para fazer uma grande campanha multimilionária na televisão e em eventos promovendo o jogo, que seria seu trunfo na venda do HD do PS2. O Final Fantasy XI finalmente chegou com 300.000 jogadores japoneses, e com a expectativa de um mesmo sucesso nos EUA. O que realmente aconteceu. Num período entre abril-setembro de 2004 as vendas do jogo aumentaram 101%, com mais de 500.000 jogadores registrados e com 200.000 jogando diariamente.

Os maiores sites de videogame deram boas notas para o jogo. Algumas reclamaram da lentidão na instalação do jogo, e a IGN criticou o fato de jogadores americanos terem que jogar junto com japoneses com seus personagens de níveis maiores. Entre mais criticas de outros sites e revistas estava a falta de PvP e as constantes batalhas para acessar diferentes partes do jogo.

E depois

Depois o FFXI foi lançado na Europa, vieram novas expansões e foi também lançado para o Xbox 360. E também foi seduzindo muitos jogadores, com a Square lançando livros e toda uma lista de produtos para o jogo, como bonecos, mangás, camisas, trilhas sonoras... E hoje, apesar de ser um jogo diferente daquele de anos atrás, ainda tem seus fiéis jogadores e uma nova expansão pronta para ser lançada, provando que o FFXI ainda vai durar por muito mais tempo.

~Lesh



Tópicos recomendados:


6 Comments

Muito bom  Lesh  fico show de bola  muito massa mesmo
Muito bom, Lesh! Continue com seus artigos.
Sempre um prazer ler!
Sim. Continue com eles, mas principalmente a de FFXIV pra dar tempo de ler antes do jogo ser lançado.
lol pode ter certeza q vai dar tempo sim.
Ficou legal...mas seria legal se tivesse a lista das mudanças. Ví elas um dia desses mas ñ consegui achar...tipo qdo começou ele sendo sandbox, com PLD sendo o DD mais forte do jogo com GS, spells ñ sendo afetadas por elemental resistance, sendo como as WS de RNG que ou acertava ou errava, ñ havia shields e tal.

Eu vi essa lista um dia desses mas ñ me lembro em qual forum...depois vou ver se acho.
Eu já vi essa lista do q mudou de todos os uptades do FFXI. O jogo era bem diferente do q foi mostrado no lançamento americano. Não sei mas aond tá essa lista, mas eu tinha dado uma lida nela quando estava escrevendo esse artigo e eu preferi não colocar pq não iria fazer sentido para quem nunca jogou FFXI.